Make your own free website on Tripod.com

 

Pelé, Cid e Eu

 

        Os dois homens mais famosos e amados deste país são Edson Arantes do Nascimento (Pelé) e Cid Moreira.

        Pelé é tão amado e famoso, que há 32 anos atrás, quando meu marido e eu cruzávamos o Check Point Charlie, entre Berlim Ocidental e Oriental, o guarda comunista, com dois metros de altura e uma cara de mau, ao saber que éramos brasileiros, pôs nossa filha Margarete (9 anos) no colo e começou a tecer louvores ao Rei Pelé.

        O que sempre me impressionou no Pelé foi a humildade e a classe com que ele tem se comportado a vida inteira. Ele é simples e natural, a fama não lhe subiu à cabeça, e isso me leva a admirá-lo, mesmo detestando futebol, como eu detesto.

 

        Cid Moreira dispensa apresentação. Já era famoso há muitos anos, por ser o melhor e mais charmoso apresentador de TV do país. Ao completar 70 anos de idade foi discretamente afastado das câmeras e quase ficou esquecido, não fossem as pequenas aparições no programa "Fantástico". Então, Deus o convocou para um trabalho muito importante, a serviço do Seu Filho Jesus Cristo. Cid começou a gravar o Velho Testamento em CD e foi lançado em todo o Brasil como o locutor de Deus. Depois gravou o Novo Testamento e seus discos compactos vendiam mais do que cesta básica em dia de pagamento.

 

        Cid Moreira gravou a Bíblia na Versão Revista Corrigida Fiel de Almeida, nada menos que a tradução mais perfeita da Bíblia mais perfeita do mundo, a Versão Autorizada de 1611 da King James Bible.

        Como a maioria dos brasileiros está por fora do assunto e também muitos pastores evangélicos ignoram que a ACF é a melhor de todas as traduções da Bíblia, eles preferem a ARA, principalmente por ser a edição dos intelectuais. No princípio, os CDs de Cid eram caros, mas hoje podemos encontrá-los até mesmo em lojas tipo R$1,99, onde, por acaso, vim a descobri-los. Comprei um, para ver se era exatamente a versão da ACF, e quando constatei que realmente pertenciam a essa versão, saí correndo e comprei os Quatro Evangelhos, na mesma hora.

        Falei com a minha secretária, Marly, que saiu correndo e comprou para ela os que ainda conseguiu. Falei com o meu neto, Mário Sérgio, ele saiu correndo e comprou os CDs disponíveis, na maior euforia. Quase liquidamos o estoque da loja, que fica a poucas quadras do meu apartamento. Agora só existem, nessa loja, alguns CDs esparsos, de cada um dos Quatro Evangelhos. Sugeri ao dono da loja que mandasse buscar tudo que a Line Record ainda tiver em estoque, pois pretendo fazer a propaganda entre os meus amigos pastores, ex-alunos de seminário e irmãos na fé.

        Quem não conhece perfeitamente a Bíblia King James deixa passar uma chance como essa de possuir a versão mais perfeita do mundo (em português, a ACF), editada em CD pela voz mais bonita do Brasil, a de Cid Moreira, que tendo se convertido a Jesus Cristo, de repente ficou com uma voz mais atraente ainda e tem levado muita gente ao aprisco do Bom Pastor.

        Demos glória a Deus pela vida de um homem, que mesmo tendo vivido tantos anos no ambiente menos recomendável do mundo, em matéria de moral e religião, logo se tornou uma bênção no evangelho de Cristo, narrando com aquela voz quase angelical as belezas celestiais que somente podem ser encontradas e discernidas pelos que conhecem Jesus Cristo como único, total e suficiente Salvador de sua vida.

        Cada um faz o que pode dentro de suas qualificações. Pelé tornou o Brasil famoso com os pés. Cid Moreira tornou-se famoso com a voz ... e eu? Bem, não tenho a pretensão de me tornar famosa, rica e importante como esses dois homens, que tanto têm honrado o nome do Brasil. Contento-me em escrever poesias e crônicas para dois jornais e dar algumas entrevistas em revistas evangélicas. Fico feliz em traduzir livros de bons teólogos americanos para meus irmãos e amigos que não dominam a língua inglesa. Sinto-me realizada ao enviar e-mails com os resultados de minhas pesquisas religiosas para os meus amigos virtuais, em todo o Brasil e até no exterior.

        Um bispo pentecostal pediu-me permissão para traduzir alguns artigos meus para o Inglês, a fim de publicá-los na revista de sua denominação, em Toronto, Canadá. Um missionário da África do Sul enviou um artigo em Inglês para eu traduzir para um bom "português brasileiro" (conforme suas palavras), e o lançou em seu "site" bilingüe, em Johanesburgo. Outro amigo batista, que mora em Nova York e tem um "site" evangélico, pediu-me para traduzir um texto em Inglês e o lançou como folheto para ser distribuído aos brasileiros que lá residem. Outro me enviou um texto sobre o Arrebatamento e me pediu para traduzir, a fim de distribuir entre os crentes de língua portuguesa em Nova York.

        E assim, vou trabalhando, de acordo com as minhas possibilidades, porque Jesus nos deu o bom exemplo, quando disse: "Convém que eu faça as obras daquele que me enviou enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar (João 9:4 - ACF).

 

Mary Schultze

Home